| 
  • If you are citizen of an European Union member nation, you may not use this service unless you are at least 16 years old.

  • You already know Dokkio is an AI-powered assistant to organize & manage your digital files & messages. Very soon, Dokkio will support Outlook as well as One Drive. Check it out today!

View
 

ATIVIDADE 4

Page history last edited by Jane Elisabete Lamera 14 years ago

 

http://www.youtube.com/user/dcmpower

 

 

Imagens

 

     

 

 

    

 

 

   

 

 

 

   

 

Texto 

 

A borboleta, invertebrado da classe dos lepdópteros, deve ter surgido a cerca de 70 milhões de anos atrás. É um bichinho que causa grande fascínio por sua capacidade de transformação. Depois de se reconhecerem pelas cores e formatos das asas, machos e fêmeas flertam, cruzam, e a fêmea deposita seus ovos em uma folha, deixando-os lá e indo borboletear em outros cantos por aí. Se as condições climáticas estiverem favoráveis, a larva ( lagarta ) vai sair do ovo. Senão, ela espera. E espera, espera, espera… Até conseguir nascer. Isso é uma coisa interessante para se aprender com os embriões de borboletas – a espera e a sensibilidade às condições do ambiente. Embrião apressado é lagarta morta.

E quando nasce, a lagarta nasce voraz. Devora a própria casca do ovo, e é capaz de comer uma planta com o triplo de seu tamanho em poucos minutos. Talvez porque a lagartinha, em sua sábia programação biológica, sabe que a maior responsabilidade de ser lagarta é a de extrair do ambiente o máximo que conseguir guardar em si mesma, para que consiga ficar forte depois. A vida da lagarta, que pode durar de meses até um ano, é andar por aíe se alimentar. Como acontece com todos os animais, ela está sujeita ao ataque de predadores. Por isso, ela guarda em si uma substância ácida e fedida que pode queimar, desagradar e afungentar os bichos que tentarem devorá-la. E não hesita em usá-la quando necessário. Espertinha, essa menina.

Durante essa fase, a lagarta troca de pele várias vezes. Imagina o que aconteceria se ela resistisse em abandonar a velha pele… Iria explodir apertada dentro de uma casca que já não lhe serve mais. É que as lagartas, como agente, crescem muito. E quando a gente cresce, deixa pra trás um pedaço de si mesma, para poder ganhar novas formas e cumprir o ciclo da vida. A lagarta, mais uma vez espertinha, não perde tempo quando está de casca nova. Começa a comer mais e mais, até crescer e ficar enorme, forte, gordinha e pronta pra virar borboleta.

 

O fato é que, na hora certa, nem antes nem depois, ela procura um lugar seguro, muito seguro para iniciar seu processo de reclusão. Nesse momento, ela perde todas as pernas, e fica incapacitada de andar. Troca de pele uma última vez, enquanto vai tecendo seus fios. Alguns lepdópteros se enterram, ou constróem uma espécie de casinha com gravetos e fios. E pronto: ela se fecha lá dentro, e vira uma pupa ( ou crisálida, ou casulo ).

 

Depois… As borboletas começam a voar. São bichos bonitos, lindos, uma pintura em forma de bicho. Causam encantamento imediato. Dizem algumas crendices que onde a borboleta pousa, leva sorte e sorrisos. Ao contrário de suas irmãs mariposas, elas têm hábitos diurnos e amam as cores e sabores das flores. Por suas antenas, conseguem sentir cheiros e gostos. Ajudam a levar material genético de uma flor para outra, e enfeitam qualquer jardim.

A principal razão da vida da borboleta adulta é se reproduzir para reiniciar o ciclo – coisa que a lagarta não pode fazer. E, olha sóque interessante: a maioria das borboletas, depois de passar cerca de um ano ( em alguns casos, bem mais que isso ) se transformando, não vive muito mais que duas semanas. Duas semaninhas só. Algumas duram apenas três dias. Pouquíssimas espécies conseguem sobreviver por uns seis meses… Mas não muito mais que isso.

 

Fonte de pesquisa:  http://blog.mafaldacrescida.com.br/?p=195

 

 

Analisando as vantagens e desvantagens de cada mídia utilizada 

 

Ao iniciar esta análise gostaria de mencionar que é de grande valia a utlização das mídias em sala de aula para o desenvolvimento de novas aprendizagens e como ferramentas aliadas no cotidiano escolar.Quando levo meus alunos ao laboratório de informática da escola, sempre me perguntam se podem acessar o you tube para ver vídeos dos assuntos que estão pesquisando em seus Projetos de Aprendizagem, se fosse possível, creio que eles sempre iriam assistir vídeos. Por esta situação que estou vivenciando em sala de aula creio que o uso de vídeos é muito significativo e também é do agrado dos alunos, pois chama muito sua atenção e também a linguagem visual é sempre mais atrativa. A desvantagem que vejo é que no caso dos alunos pequenos eles não sabem selecionar os vídeos adequados e por muitas vezes assistem o que não deveriam fugindo da proposta de trabalho e quando não se tem computadores funcionando em rede é difícil para o professor selecionar o material adequado e enviar em tela única para os alunos. As imagens são interessantes de serem utilizaas para ilustrar um assunto que é trabalhado ou que vai ser iniciado, mas se somente forem apresentadas as mesmas de forma dissociadas não tem grande valia. O que acho bastante interessante é associar imagens e textos, como no caso, do Power Point, pois prende a atenção dos alunos e também com pequenos tópicos é possível fazer uma aula interativa e aproveitar o conhecimento dos educandos. No dia do Índio preparei um Power Point com diversas imagens que coletei da internet sobre os índios seus hábitos, costumes, artesanato, danças levei para sala de aula um notebook reuni as crianças e comecei a passar os slides, foi ótimo todos prestaram muita atenção fizeram perguntas, observaram detalhes e na hora de produzir um texto coletivo estavam com tudo o que viram bem gravado na memória. Foi muito significativo para eles, pois nunca haviam participado de uma aula com apresentação de Power Point, já faz algum tempo que isto aconteceu e até hoje eles lembram. E por fim, o texto considero que é bastante interessante usá-lo para apresentar um assunto, conteúdo, pois quando se tem uma turma de alunos pequenos os textos devem ser curtos, pois as crianças não conseguem ter um tempo muito grande de concentração, por este motivo, percebo que o texto oferece vantagens para alunos maiores sendo bem trabalhado e bem escolhido. Já com alunos menores acredito que o uso de vídeos e imagens é bem mais apropriado e traz maiores aprendizagens, pois eles precisam concretizar o que lhes é falado para poderem entender.

 

 

Arquitetura Pedagógica 

 

Tema: Borboletas

 

Público alvo: alunos do 2º ano das séries iniciais

 

Arquitetura pedagógica: Projetos de Aprendizagem

 

Objetivo geral: Estimular os alunos a investigação mediante pesquisa e coleta de dados, através da cooperação e troca entre os pares os educandos obteram informações e partilharam de momentos de ricas aprendizagens através da autonomia na buusca de novos conhecimentos.

 

Desenvolvimento:  Os alunos serão divididos em pequenos grupos de no máximo 3 alunos, o critério utlizado será o de afinidade. Cada grupo dividirá um computador no laboratório de informática para a realização de seu PA. Será aberto um pbworks da turma e cada grupo terá uma página com o número do seu grupo, nesta página os alunos colocarão inicialmente seus nomes e responderão as seguintes perguntas:

_ O que vocês já sabem sobre o assunto?

_ O que gostaria de saber?

Estes dois questionamentos serão respondidos pelos integrantes de cada grupo, o próximo passo será pesquisar imagens e colocá-las na página do grupo(sempre auxiliados pela professora) qe dará as devidas explicações. Os alunos serão convidados a assistirem vídeos no you tube sobre o assunto do PA e logo após iniciaram suas pesquisas utilizando os sites apropriados para este tipo de atividade. Os alunos dverão registrar suas aprendizagens na página do grupo. Ao final farão relato oral para os colegas sobre o que aprenderam, mostrando a página individual de seu grupo. 

 

 

Comments (2)

Amanda Quadros said

at 3:39 pm on May 31, 2010

Ficou bem interessante tua arquiteura. Prossiga com tuas atividades!

[ ] Amanda

Jane Elisabete Lamera said

at 1:27 am on Jun 4, 2010

Obrigada, tutora Amanda com certeza vou proseguir.
Jane

You don't have permission to comment on this page.